13/10/2011

A garota melancólica II

Há momentos entre o limite e alguma coisa a mais que não pode ser dita. Não existe madrugada mais aterradora do que aquela que dilata-se vagarosamente, cortando os meus batimentos cardíacos aos poucos.
Cansada de ouvir lamentos, histórias alheias, figuras de linguagem jogadas ao vento. Tanto desprezo pelas palavras verdadeiras, pelos sentimentos de fato.

O maior erro de quem não sabe dialogar e sim apenas reclamar é ater-se às bobagens que pensa e, infelizmente, reproduz...contaminando os outros.

O sacrifício é a filosofia de vida de quem decide não ser feliz. A culpa é o sentimento mordaz que atormenta o espírito daqueles que não vêem saída, quando o melhor remédio é apenas sorrir e seguir adiante.
Não reclamo daquilo que me fizeram, sustento aquilo que reeinventei de fato, reorganizando os absurdos.
O resto é bobagem.
Ocorreu um erro neste dispositivo